A história por trás do Valentine`s Day

Imagem: Happy Valentine's Day - Por dyobmit - no Flickr

Imagem: Happy Valentine’s Day – Por dyobmit – no Flickr

Não é a primeira vez que escrevo sobre o tema. 14 de fevereiro é dia de São Valentim, data que o mundo inteiro, exceto Brasil, comemora o dia dos namorados, mas…  Quem foi, o que fez, por que comemorar nesta data?

Existem tantas, mas tantas origens para a data que celebra o amor dos apaixonados,  que só isso vale um post.

São Valentim (quem diria), assim como o amor romântico, é muito mais uma personagem construída em nossos sonhos e expectativas que fruto da realidade em si.

Um nome, muitas histórias

São Valentim (um deles) - Google Imagens

São Valentim (um deles) – Google Imagens

A Igreja Católica reconhece pelo menos três mártires com o nome de Valentim (ou Valentino), nenhum deles com registros históricos (além da tradição oral) que corroborem com as lendas.

Uma delas afirma que Valentim foi um padre que serviu durante o terceiro século em Roma. Quando o Imperador Claudius II decidiu que homens solteiros eram melhores soldados do que aqueles com esposas e famílias,  ele proibiu o casamento para homens jovens. Valentim, percebendo a injustiça do decreto desafiou Claudius e continuou a realizar casamentos de jovens amantes em segredo. Quando as ações de Valentim foram descobertas,  Claudius ordenou que ele fosse condenado à morte.

Outra lenda  sugere que Valentim pode ter sido morto por tentar ajudar os cristãos a fugir duras prisões romanas, onde eram muitas vezes espancados e torturados.

E, finalmente, uma delas conta que uma vez preso, Valentim se apaixonou por uma jovem (possivelmente filha do seu carcereiro), que o visitou durante o confinamento. Antes de sua morte, é alegado que ele escreveu  uma carta de amor assinada “de seu Valentim”,  expressão em uso até os dias de hoje.

Ao longo dos séculos, esses três Valentins foram se unificando na memória popular, dando lugar assim a um personagem, uma história e uma tradição que não pararam de se enriquecer ao longo dos séculos – até se tornar uma lenda sobre alguém que de fato nunca existiu.

Fonte: Wikipedia

“Cristianização” de uma festa pagã?

Lupercalia, celebração da Roma antiga que teria originado o Valentine`s Day

Lupercalia, celebração da Roma antiga que teria originado o Valentine`s Day

A data também é envolta em mistérios e versões. Alguns acreditam que represente data de nascimento ou morte do tão comentado São Valentim.

Outros afirmam que a igreja cristã pode ter decidido comemorar o dia de São Valentim em  meados de fevereiro, como  um esforço de “cristianizar” a celebração pagã da Lupercalia, um festival celebrado na Roma antiga em honra de Juno (deusa da mulher e do matrimônio) e de Pan (deus da natureza).

Reza a lenda que neste festival os membros da Luperci, uma ordem de sacerdotes romanos, se reunia em uma caverna sagrada onde acreditavam que as crianças Rômulo e Remo, os fundadores de Roma, foram cuidados por uma loba. Os sacerdotes sacrificavam uma cabra, para fertilidade, e um cachorro, para purificação.

Mergulhavam tiras de couro de bode, mergulhavam em sangue sacrificial e saíam às  ruas, batendo suavemente nas mulheres e aspergindo sangue nos campos de cultivo.

Apesar de um ritual aparentemente bárbaro, as mulheres romanas saudavam os sacerdotes, aceitando  o toque das peles, pois acreditava-se que promovia a fertilidade.

No final do dia, segundo a lenda, todas as mulheres jovens na cidade colocavam seus nomes em uma urna grande. E os homens solteiros escolhiam um nome e ficavam como par da escolhida durante o ano seguinte. Estes jogos muitas vezes acabavam em casamento.

Ou seja, até que faz sentido, né?!

Uma celebração ao romance

Imagem: Happy Valentine's Day! - Por ButterflySha, no Flickr

Imagem: Happy Valentine’s Day! – Por ButterflySha, no Flickr

Embora a verdade por trás das lendas de São Valentim sejam obscuras, todas  as histórias enfatizam seu apelo como simpático, heróico e romântico. Assim como as festas pagãs que podem ter inspirado a data promoviam a fertilidade e o encontro.

Talvez graças a essa reputação, São Valentim tornou-se  um dos santos mais populares na Inglaterra e na França.

Se ele é um ou vários, se foi originado em uma festa pagã… Quem se importa?! São Valentim conseguiu através dos tempos ser a personificação do amor romântico e, mesmo sem querer, do mercado que há à sua volta.

Feliz dia de São Valentim!

Este post faz parte do Meme de Fevereiro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!
About these ads