Mutação

image by spookyriggs on Flickr

image by spookyriggs on Flickr

Eu quero a liberdade, ser um pássaro a voar!

Não sou como terra, que se pode conter entre as mãos.

Sou água cristalina que escorre entre os dedos.

Que mesmo guardada em pote, com o tempo evapora.

E se transforma…

E vira nuvem…

E vira chuva…

Água, novamente!

Uma eterna mutação.

Quero ser, eu sou!

Quero viver, eu vivo!

Quero…

Quero…

Eu consigo!

Escrevi esta poesia aos dezessete anos, porque aos dezessete todos somos poetas, ficou em terceiro lugar em um festival de poesia da escola que estudei..

Lembrei dela porque li o texto lindo da Carla, Carta para um amigo em crise e, para variar, me emocionei!

Cada um é cada um, e traça seu próprio caminho, em linhas certas, que para muitos às vezes parecem tortas.

Tenho 42 anos, solteira, não tenho filhos. Para muitos sou uma fracassada, já ouvi isso em alguns momentos da minha vida, mas prefiro pensar que sou apenas livre.

Sou professora formada, mas nunca exerci, sou designer de moda por formação, mas desisti. No entanto,  uma coisa eu sou, escritora, ainda que nunca tenha editado um livro, ainda que nunca tenha estudado para isso.

E serei sempre, aos dezessete, aos quarenta e sete, ou pelo menos, até quando Deus quiser….

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!
Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s