2012 já era, mas o que aprendemos com ele?

Este tema do Meme de Dezembro é sobre as mudanças em 2012. Poderia falar da sociedade, do clima… Aliás, este clima safado que nos dá momentos de inverno no calor e veranicos no frio, mas preferi olhar para o meu umbigo e falar das mudanças em minha vida em 2012.

Este não ficará no rol dos melhores anos da minha vida, pelo menos não até agora (vai que…), mas se tem uma coisa que aprendi com o tempo é o fato de que tudo na vida depende do que vem depois. (Ouviu aí 2013?! Trate de ser mais atencioso comigo… rs).

Se tiver aprendido 1/10  das lições e porradas que levei, só por isso já terá valido a pena.

Aprender – Verbo Transitivo

learn - aprender

Meu ano foi inteiro na corda bamba, ou seria melhor dizer na montanha russa?! Aprendi mais e expandi meus horizontes, tanto quanto tive que engolir a seco e assumir meus limites.

Me descobri uma profissional bem mais polivalente do que tinha conhecimento e até aprendi que dizer não é necessário, assim como também dizer não mais… Ter a clareza e o desapego que algo chegou ao fim dói e é trste, mas também necessário.

Este ano admiti com certo prazer e surpresa que eu até gosto de gente, tudo depende de encontrar as pessoas certas para compartilhar seus momentos e te fazer feliz.

Só não se enganem pensando que estas pessoas especiais são aquelas que, independente da situação, são só sorrisos (apesar de também serem ótimas em compartilhar  sorrisos). Às vezes, quase sempre, as broncas mais memoráveis, foram as que mais nos fazem crescer como seres humanos e profissionais.

Outra coisa importante que aprendi em 2012 é sobre relacionamentos. Apesar de eventualmente acontecer em mim uma necessidade absurda de ser menos freak, mais comum, a maior parte do tempo eu adoro a vida que tenho. E sempre que caio na tentação de desejar dormir de conchinha, lembro que há um pacote completo que não sei se estou disposta a adquirir.

Também tive que aceitar que a rejeição faz parte da vida, apesar de ninguém gostar de ser preterido. Que compatibilidades e incompatibilidades existem, mas se a gente for bem esperto transforma limões em limonadas e não só aprende com isso como saboreia.

E sobretudo que amor não se agradece, se retribui. Eis uma sentimento que não devemos jamais mendigar ou ter medo de desperdiçar.

“The greatest thing you`ll ever learn, is just to love, and be loved in return” – Frase do filme Moulin Rouge

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!
Anúncios

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s