Monogamia, uma invenção histórica e cultural

Flagra de traição com bonecos de pelúcia - imagem Dave Emmet no flickr

Flagra de traição com bonecos de pelúcia – imagem Dave Emmet no flickr

“A monogamia é uma invenção histórica e cultural que tem a ver com a burguesia que queria manter seus poucos bens assegurados e essa pequena herança para os filhos do casal, sem ter que se preocupar com paternidade legítima, entre outras coisas.

Portanto, não é natural e sim, cultural. Vide as milhares de culturas mundo afora onde ela não tem serventia alguma. O amor romântico simplesmente não existia antes do séc XII. Casava-se por todas as razões possíveis, mas nunca por amor. Isso era considerado loucura e desatino.

Foi através das canções dos trovadores no começo da Idade Média que esse ideal de amor romântico, de homens valorosos, cavaleiros e mulheres castas que esperavam o amor nos conventos que essa praga de ideal se espalhou, causando ilusão, frustração e infelicidade até os dias de hoje.”

Gabriela Franco – via Facebook

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!
Anúncios

Um comentário sobre “Monogamia, uma invenção histórica e cultural

Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s