Caminhando, cantando e seguindo a canção

caminhando e cantando e seguindo a canção

Não é novidade para ninguém que lê meus escritos que eu, como quase metade do mundo atual, deu tilt seguindo o ritmo insano dessa nossa sociedade de M… Sim! A sociedade que nossos pais construíram para nós, não é a sociedade que nós queríamo. Até porque muitos de nós sequer sabemos, mesmo à beira dos cinquenta anos, como eu, o que queremos realmente. Eu sigo mudando, e até gosto.

Os Titãs profetizaram que “a gente não que só comida, a gente quer dinheiro e felicidade, a gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela metade.” Lascou! Minha geração (40+) quis tanto “tudoaomesmotempoagora”, que deu defeito.

Vou chutar nessa prova, mas acho que nunca teve tanta gente infeliz zumbizando pelo mundo, sobrevivendo com suas drogas lícitas ou ilícitas e alguns até com drogas pesadas meeeesmo, do tipo: Marília Mendonça, Mayara e Maraísa e afins, diretão na veia. Ui!

No entanto, este texto não é para falar nada disso, ou talvez… Sobre tudo Isso. Enfim, passamos tanto tempo correndo atrás do rabo da felicidade que esquecemo que no fim das contas, rodávamos como cães cotós atrás do próprio rabo, sem chegar a lugar nenhum. Patético…

Por isso termino este texto com mais um recadinho em canção. Logo eu que sempre amei remar contra a maré. A criativa. A excêntrica. A singular. A que é e sempre foi igualzinha a todo o resto, mas usou lente cor de rosa pra ver o mundo diferente.

Eu que estou vendedora (troque essa profissão por qualquer outra que sem modéstia eu sei que executaria bem, porque eu nunca estive nem aí para o glamour de NADA), apenas porque mudar faz parte da minha personalidade,porque aprendi que o caminho nos leva a cantarolar seguindo a canção…

“Vem, vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer.”

Ficar parado, conjecturando,  não é opção. Essa é outra música “A Banda”, de Chico Buarque. Portanto… Faça, seja, viva! Não importa de que lado esteja, o outro não é seu inimigo. Não adianta ficar parado, a vida passa de qualquer jeito, para tudo, para todos.

Acreditem… Com todos meus descaminhos equivocados, e até aparente inércia, eu tento.

Anúncios