Cozinha de Festa

Filha de uma mãe que manda bem demais nos pratos natalinos e irmã de um cara que sabe tudo dos assados, não me sobra muita coisa no natal senão picar os legumes e verduras, né?!

Ainda assim, como adoro cozinhar, sempre dou um jeitinho que fazer algo especial que seja de alguma maneira aculturado com o passar dos anos.

Pensei em compartilhar receitas simples, mas super fáceis e que combinam bastante com este tempo quente e ajudam a acompanhar os assados de Natal.

Salpicão Tropical

salpicao tropicalEsta é muito simples, abra uma lata de ervilha e outra de milho, escorra o caldo e despeje e uma vasilha grande. Acrescente uma cenoura grande ralada em tiras, 100g de presunto picado e 100g de queijo prato picado, 100g de uvas passas pretas sem caroço, 100g de azeitona sem caroço picada, uma maçã sem casca picada em cubinhos, uma xícra de abacaxi picado em cubinhos e um peito de frango cozido e picado.

Misture tudo e acrescente trés colheres de sopa bem cheias de maionese de boa qualidade, misture tudo e reserve na geladeira. Antes de servir, acrescente batata palha. E está prontinho!

Se quiser fazer uma apresentação bem charmosa, divida um abacaxi ao meio, cave a polpa* e coloque o salpicão dentro. Fica lindo!

A polpa* não será desperdiçada, ela pode servir para picar a quantidade necessária para a receita  e o resto pode bater no liquidificador e servir com água gelo e hortelã. É um suco digestivo e combina perfeitamente

Farofa de frutas

farofa de frutasSimples demais, pique 200g de bacon, mas tire a parte mais gordurosa, frite até ficar crocante. Nele, refoque cebola ralada ou picada bem pequenina, até a cebola ficar meio transparente. Acrescente duas colheres de margarina, até derreter.

Depois vá adicionando 100g de azeitonas verdes sem caroço picadas, 100g de uvas passas brancas e pretas, um punhado de ameixa seca sem caroço picada, um punhado de damasco seco picado, uma banana prata picada, uma maçã picada e refogue levemente.

Adicione por último uma xícara de farinha e coloque sal à gosto.

Imagens

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!
Anúncios

2012 já era, mas o que aprendemos com ele?

Este tema do Meme de Dezembro é sobre as mudanças em 2012. Poderia falar da sociedade, do clima… Aliás, este clima safado que nos dá momentos de inverno no calor e veranicos no frio, mas preferi olhar para o meu umbigo e falar das mudanças em minha vida em 2012.

Este não ficará no rol dos melhores anos da minha vida, pelo menos não até agora (vai que…), mas se tem uma coisa que aprendi com o tempo é o fato de que tudo na vida depende do que vem depois. (Ouviu aí 2013?! Trate de ser mais atencioso comigo… rs).

Se tiver aprendido 1/10  das lições e porradas que levei, só por isso já terá valido a pena.

Aprender – Verbo Transitivo

learn - aprender

Meu ano foi inteiro na corda bamba, ou seria melhor dizer na montanha russa?! Aprendi mais e expandi meus horizontes, tanto quanto tive que engolir a seco e assumir meus limites.

Me descobri uma profissional bem mais polivalente do que tinha conhecimento e até aprendi que dizer não é necessário, assim como também dizer não mais… Ter a clareza e o desapego que algo chegou ao fim dói e é trste, mas também necessário.

Este ano admiti com certo prazer e surpresa que eu até gosto de gente, tudo depende de encontrar as pessoas certas para compartilhar seus momentos e te fazer feliz.

Só não se enganem pensando que estas pessoas especiais são aquelas que, independente da situação, são só sorrisos (apesar de também serem ótimas em compartilhar  sorrisos). Às vezes, quase sempre, as broncas mais memoráveis, foram as que mais nos fazem crescer como seres humanos e profissionais.

Outra coisa importante que aprendi em 2012 é sobre relacionamentos. Apesar de eventualmente acontecer em mim uma necessidade absurda de ser menos freak, mais comum, a maior parte do tempo eu adoro a vida que tenho. E sempre que caio na tentação de desejar dormir de conchinha, lembro que há um pacote completo que não sei se estou disposta a adquirir.

Também tive que aceitar que a rejeição faz parte da vida, apesar de ninguém gostar de ser preterido. Que compatibilidades e incompatibilidades existem, mas se a gente for bem esperto transforma limões em limonadas e não só aprende com isso como saboreia.

E sobretudo que amor não se agradece, se retribui. Eis uma sentimento que não devemos jamais mendigar ou ter medo de desperdiçar.

“The greatest thing you`ll ever learn, is just to love, and be loved in return” – Frase do filme Moulin Rouge

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!

Fé!

Espiritualidade e fé

Imagem surrupiada do Facebook, desconheço a autoria, se souber me dá um toque para que possa dar os devidos créditos.

“Vá firme na direção da sua meta. Porque o pensamento cria, o desejo atrai e a fé realiza!”

Frase que li no Facebook e explica bem o inexplicável. É necessário um conjunto de fatores para que as coisas  aconteçam, mas certamente ter fé, ajuda!

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!
Imagem

Crianças, presentes e consumo

Crianças, presentes e consumo

“O que ensinamos às crianças no Natal? Elas não só abrem presentes,, elas acompanham toda a compra. Elas estão aprendendo a comprar e que o valor das coisas materiais é mais importante do que o resto. Assim, pela alegria de alguns minutos abrindo presentes na noite de Natal, passamos às crianças valores consumistas que elas levarão pela vida toda.”

Leo Babauta / Imagem: Infância livre de consumismo

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!

Reflexão sobre crianças, educação e futuro

Foi complicado falar sobre este  tema do Meme de Dezembro, Como educar uma criança em 2013, pois é delicado de um modo geral, mas principalmente para mim, que não tenho filhos.

Minha mãe costuma dizer que o fato de ter visto minhas primas muito jovens parindo e, consequentemente, enrolando suas vidas, me fez ficar cuidadosa demais.

Quase concordo, às vezes acho que realmente me precavi muito, que quis um cenário ideal demais, que segui caminhos tão diferentes, que deixei passar da hora, mas… Não consigo me arrepender de ter escolhido, pelo menos até hoje,  não ser mãe.

Nunca vi a maternidade como obrigação, como necessidade, como único caminho para me sentir uma mulher completa e feliz. A maternidade, mais que um desejo, vocação ou acontecimento é uma escolha e exatamente por isso uma responsabilidade. Somos responsáveis, ou pelo menos deveríamos ser por escolher este e não aquele caminho. A vida é isso.

Crianças, Educação e Futuro

criancas futuro educacao

Responsabilidade para uma vida…

Criança não vem com manual de instruções, e nem prazo de validade, pelo menos eu não vim, e percebo até hoje, mesmo adulta, que ainda sou motivo de preocupação e cuidados da minha mãe… rs.

No entanto, fazendo uma reflexão sobre as crianças de hoje e sobre o futuro delas nesse mundo bem decadente é impossível não me deprimir um pouco.

Me emociono quando esbarro com pais e mães conscientes e comprometidos em ensinar através de bons exemplos e não imposições. Assim como fico triste com aqueles que ignoram, negligenciam ou passam toda a responsabilidade à escola, pelo simples fato de estar pagando.

Como educadora (pelo menos por formação, apesar de não exercer), creio que o processo de educação infantil tem vários responsáveis, entre eles a escola, mas sem esquecer jamais os pais, a família e a sociedade.

Aliás, coisa mais linda o post da Simone, E 2012?, contando dos atropelos que passou este ano com a educação da filha, mas que no fim das contas serviram para mostrar o quanto o inesperado pode , às vezes, ser extremamente gratificante.

O blog Futuro do Presente para mim é uma brisa refrescante nesse inferno sem fronteiras. Sem ser chata e levantando questões muito mais reflexivas do que conclusivas, o blog apresenta aos pais possibilidades e, sobretudo, um espaço para debater.

A única certeza é que não tenho certezas e muito menos respostas, apesar de, como todo mundo, ter  alguns achismos. Coisas bobas como incentivar valores morais como respeito ao próximo, à diversidade e convivência… Praticadas no dia a dia por quem educa, teriam muito mais efeito, que trocentos cursos extracurriculares.

Enfim, posso ter parecido evasiva, mas não dá para pitacar sobre o que desconheço, por mais bem intencionada que seja.

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

Hora de descansar, ufa!

O tema do Meme de Dezembro está atrasado, mas é interessante – Meu lugar de descanso (o que faço pra descansar?).

Principalmente para mim, que trabalho em home office e uma cortina separa meu trabalho do que deveria ser (pelo menos em tese) meu  local de descanso mais óbvio, a cama.

Home Office x Descanso

Quando eu tinha mais espaço, tentava deixar as coisas mais definidas, nunca levar  trabalho para meu lugar de descanso, mas… Aqui as coisas complicam e se confundem.

No entanto, isso não é de todo mal, pois me obriga a buscar fora outras formas de distrair, descansar…

Dicas de descanso para quem trabalha em Home Office

  • Tente reservar um espaço específico para o trabalho. Um escritório, um cantinho à parte… De preferencia longe de onde você descansa/dorme. Aqui em casa passo o dia de costas para a minha cama ou para o divã onde costumo ver minhas novelas e seriados, antes de ficar bem cansada e ir para a cama.
  • Como disse, minha kit é um estúdio,  no meu caso só uma cortina separa sala de quarto, portanto, mesmo quando trabalho até mais tarde, mantenho a luz do “quarto”  apagada,  para delimitar bem em minha mente essa delimitação de espaço de trabalho e espaço de descanso.
  • Caminhar é preciso, pelo menos uma vez, uma hora por dia. Sair do ambiente de trabalho home office é quase desintoxicante, totalmente necessário. Costumo dar uma grande volta pelo quarteirão, dar uma passadinha na praça para ver crianças, cachorros, gente… Isso me ajuda muito a renovar as idéias, a criatividade.
  • Procure reunir-se com amigos fora da sua casa, principalmente quando forem assuntos ligados ao trabalho. Sair é bom seja para uma cerveja (para quem é de cerveja) ou mesmo um simples café. Distrai horrores, vocês não tem noção.
  • Cinema, exposições, teatros... Isso nem se fala né!? Mesmo para quem anda com o orçamento apertado, como o meu, procure SESCs, Centros Culturais… Eles normalmente tem programações grátis ou mais baratas, e ajudam demais a distrair a mente.
  • Viajar sempre que possível. Visitar minha mãe e rever meus monstrinhos (deixei no RJ dois cachorros e duas gatas) é extremamente revigorante. Sempre volto de lá como se tivesse recarregado minhas pilhas.

E você, o que faz para descansar dessa vida agitada?

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!

Superstições de fim de ano

Frutas - imagem de Smallbrainfield, no Flickr

Frutas – imagem de Smallbrainfield, no Flickr

Pé de pato, mangalô, três vezes“,  “No creo en las brujas, pero que las hay, hay“…

Mesmo aqueles que não são muito supersticiosos, nessa época do ano vão na onda, nem que seja pela farra do momento.

Não sou a pessoa mais supersticiosa que conheço, mas na minha família, há algumas superstições nas festas de fim de ano sim. Na verdade, poucas coisas como:

  • No natal ter à mesa pratos com animais que ciscam para trás (aves) e no Reveillon, animais que fuçam para frente (suínos).
  • Ter uvas e lentilhas no cardápio de Reveillon (e alguns grãos e sementes são guardados na carteira) para não faltar dinheiro e prosperidade no ano seguinte.
  • Frutas, muitas frutas na mesa de Reveillon, coloridas e variadas, para não faltar comida à mesa.

São bobaginhas, que para nós funcionam muito mais como uma maneira de unir a família e passar as tradições adiante do que o medo de uma maldição… rs.

E você, tem alguma?!

Este post faz parte do Meme de Dezembro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

___

Cadastre-se

Receba por e-mail a newsletter mensal do FaceBeth e fique por dentro do que de melhor aconteceu, além das novidades que estão por vir. Registre-se clicando aqui!